Definindo a micragem das embalagens a vácuo - Orved Brock

Definindo A Micragem Das Embalagens A Vácuo

Evite dores de cabeça…

Se você escolher a micragem errada da sua embalagem a vácuo você pode ter uma série de problemas. Comentamos um pouco sobre isso neste artigo, mas aqui vamos explicar mais a fundo quais cuidados que se tem que ter.

embalagens sobrepostas na seladora a vácuo

Antes, temos que entender que a micragem significa a grossura do saco, que tem dois impactos diretos:

1 – Custo da embalagem

Quando mais grossa for a embalagem maior vai ser o seu custo. Isso é uma relação clara, já que uma embalagem mais grossa influencia diretamente a quantidade de material utilizado.

2 – Resistência da embalagem

Uma embalagem mais grossa vai garantir que ela seja mais difícil de furar do que uma embalagem fina. Principalmente quando ocorre o choque mecânico do produto com a embalagem na seladora a vácuo.

Colocando na balança

Você ao mesmo tempo quer ter uma embalagem que não se fure após passar pelo processo da máquina a vácuo, como você também quer gastar o mínimo possível para garantir que isso não ocorra. Então, vamos dividir as embalagens por três tipos de micragens: 10 a 12 micras, 14 a 16 micras e 18+ micras.

10 a 12 micras:

Essas são as embalagens mais finas que têm, então são recomendadas para produtos que não têm cantos vivos e são macios. Outra observação importante é que ao congelar produtos que estão nessas embalagens, é necessário um cuidado especial para elas não furarem, já que ao congelar os alimentos eles podem criar cantos vivos e no manuseio acabar furando a embalagem. No transporte dessas embalagens também se tem que ter uma atenção extra, já que o contato de produtos nessas embalagens com outros podem acabar criando micro-furos.

Ex: fatiados, grãos, proteínas sem osso etc

14 a 16 micras:

São embalagens intermediárias, são as mais comuns. Elas conseguem atender a maioria dos produtos, com exceção de alimentos que tenham cantos pontiagudos sobressalentes. O transporte delas também não é um problema, já que tem uma micragem relativamente segura.

Ex: queijos, proteínas, legumes em cubos, verduras etc

18+ micras:

Essas são as embalagens que têm um custo maior, porém garantem atender todos os tipos de alimentos, até alimentos com espinhos, por exemplo. Por ter um custo maior, elas são recomendadas em caso de se trabalhar com produtos que são bastante manuseados para transporte ou que tenham partes muito duras e pontiagudas.

Ex: carnes com osso, produtos que vão ser congelados, peixes com escamas/espinhos etc

Então…

Definir corretamente a grossura das suas embalagens é um passo bastante importante do processo do vácuo. Ainda mais porque as embalagens são adquiridas na maioria das vezes em milheiros, então um erro pode comprometer a sua produção. Por isso, sempre recomendamos falar antes com as empresas que fabricam/fornecem embalagens e informar todos os produtos que vocês vão embalar. Eles, melhor do que ninguém, vão conseguir te auxiliar da melhor forma possível.

ConhecaNossasSeladorasAVacuo2